segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Treinando a obediência básica

No início o treinamento de obediência básica deverá ser composto de pequenas sessões de treinamento.Dessa forma você e seu cão estarão motivados e ansiosos para a próxima sessão.

ONDE COMEÇAR O TREINAMENTO

De preferência a ambientes calmos, livre de grandes distrações pois isso atrapalha a concentração do cão.

Quando iniciamos o treinamento devemos preferencialmente escolher um local calmo e livre de distrações.Poderá ser a sua casa ambiente o qual o cão já esta acostumado, esse procedimento fara com que o cão se concentre melhor na aula, use sempre o mesmo local nas primeiras aulas pois assim o cão já saberá que o jogo está para começar facilitando o adestramento.

Adicione distrações

A partir do momento que o seu cão aprendeu um comportamento (exercício) e o executa de uma forma clara e objetiva em 90% ou mais das vezes, estará na hora de você passar a treinar em outros locais com um número maior de distrações, comece com outros locais da casa e assim por diante.Quanto maior o número de ambiente que o cão for exposto maior será sua obediência.

DURAÇÃO DO TREINAMENTO

Não há necessidade de se reservar uma hora de seu dia todos os dias para realizar o treinamento.Pois além disso ser um problema para o dono poderá ser um tédio para o seu cão se ele não tiver uma boa aptidão para o trabalho.

Consistência e sessões curtas

Várias sessões durante o dia serão mais interessantes do que somente uma sessão muito longa.Se você dispõe de tempo faça uma sessão pela manhã, outra na hora do almoço antes de alimentar o cão e outra a noite, isso dará em torno de 30 a 40 minutos de treino todas muito bem elaboradas e consistentes.A consistência e a chave para se ter um cão bem treinado.

INCORPORE O ADESTRAMENTO NA SUA ROTINA DIÁRIA

Utilize os comandos que você ensinar em situações corriqueiras como sentar antes do alimento, deitar antes de sair para a rua.Logo seu ira perceber que a obediência lhe fornece algo do seu interesse, essa é uma boa maneira de utilizar as recompensas ambientais no adestramento.Você deve se empenhar em ensinar um ou dois comandos por sessão a fim de facilitar a sua vida e a do seu cão.Além disso repasse todos os exercícios que o seu cão já sabe ,porém isso não precisa ser uma regra.treine somente enquanto você e seu cão estiverem motivados e sempre termine a sessão de treinamento com um nível elevado de reforço positivo o que pode ser petiscos, brinquedos ou interação entre ambos.

por Carlos Leite em 09/02/2009

Competições

Competições
Troféus e medalhas da Cão Social

Como vivem os cães na Suíça

por Patricia Uellendahl (Zurich)

Os cães aqui na Suíça têm uma vida bem diferente dos cães no Brasil. Aqui não existe vira-lata passeando pelas ruas. Todos os proprietários de cães devem registrá-los (acima de 6 meses de idade) e pagar uma taxa de Sfr. 100 (francos suíços) por ano (mais ou menos R$ 140,00). Essa taxa é chamada de "Hundesteuer", "Imposto de cão".

Todos os cães recebem um número de registro gravado em uma medalha. Isso ajuda a localizá-los no caso de perda. O registro dos cães é feito na polícia local que localiza o dono do animal perdido através do cadastro. Periodicamente, a polícia oferece aos proprietários de cães, cursos como cuidados, treinamento, etc..

Na Alemanha, há um programa na tevê, duas vezes por mês, que mostra todos os cães recolhidos nas ruas, para quem quiser adotá-los.

O preço para a compra de um cãozinho varia de Sfr 100 a Sfr 2000. O custo mensal para a manutenção de um cão médio aqui na Suíça é cerca de Sfr 30.00 a Sfr 40.00. A vacinação é obrigatória e custa entre Sfr 20.00 e Sfr 30.00. Uma visita ao veterinário pode custar Sfr 60.00 por consulta.

Conseguir um apartamento que permita cães não é nada fácil, pois a maioria dos proprietários não aceita animais de estimação em suas residências. Normalmente, os contratos de aluguel mencionam se os cães são permitidos ou não. Durante viagens, há vários lugares onde você pode deixar seu animalzinho de estimação. Aqui há vários pet-hotels e a diária custa em torno de Sfr 20,00 e Sfr 30.00 (sem alimentação). Eu, particularmente, conheço um casal que deixa seu cão nos Alpes. Nesse hotel onde a cadela passa as "férias", há um pequeno rio e no inverno ela brinca na neve.

Aqui na Suíça, cães são permitidos em praticamente todos os lugares: aeroportos, restaurantes, bares, trens, ônibus. Nos trens, ônibus e bondes há bilhetes para cães, que pagam meia tarifa. Há até um cartão de descontos para cães (igual ao cartão de descontos para as pessoas) chamado Hundeabonament. Esse cartão permite que o cão pague meia tarifa em todos os meios de transporte.

Os cães aqui são tratados como animais e não como seres humanos. Eles não usam de maneira alguma roupinhas, sapatinhos, chapeuzinhos, lacinhos. Mesmo em dias de chuva forte, neve ou temperaturas abaixo de zero os donos não colocam roupas em seus cães. Quando mencionei que colocava roupa no meu cão no Brasil, as pessoas acharam um absurdo!


As raças mais comuns na Suíça são os Sennenhund, cães típicos do cantão de Berna e Apenzeler. Sennenhund significa em inglês: dog of the alpine pastures (ou cão dos pastos alpinos).

Os São Bernados não são tão comuns como pensamos. Apesar de serem o símbolo dos Alpes Suíços, poucas pessoas possuem esse cão, pois eles são caros e necessitam de espaço. Outras raças bastante comuns são: Labrador, Golden Retriever e o West Highland White Terrier.

O mais interessante por aqui é que em todos os parques e áreas verdes existem "lixos" chamado Robidog. São caixas metálicas como lixos, com sacos plásticos para que os proprietários apanhem a caca de seus cães.

Uma outra curiosidade: aqui em Zurich há vários bebedouros em diferentes formas e a maioria deles tem uma parte baixa para os cães.
Vida de cão...
www.vidadecao.com.br

Restaurante para cães

Os apresentadores da Band, Patrícia Maldonado e Gilberto Barros, apaixonados por seus bichinhos de estimação, foram conhecer um restaurante que é, literalmente, "bom pra cachorro".

Localizado em São Paulo, o Passaparola é uma mistura de bar e pizzaria. Mas, o restaurante tem um grande diferencial: nesse local, os visitantes caninos não só têm entrada livre, como também um cardápio especial para o refinado paladar, com versões italianas de rações especiais.

Em um encontro descontraído, Patrícia e Gilberto conheceram essa novidade e aproveitaram a oportunidade para colocar o assunto em dia. Acompanhados de seus melhores amigos, a yorkshire Laika e a buldogue Bora, os dois falaram sobre a carreira, hobbys, emoções, sonhos e amigos. O encontro ainda rendeu uma pontinha de Patrícia no quadro "Contra o Relógio", do programa A Grande Chance, com Gilberto Barros.

A matéria vai ao ar nesta terça (23/10), no programa Atualíssima.

Kaila e Heros

Kaila e Heros
Olá ,nós somos a Kaila e o Heros

Kisi

Kisi
Oi meu nome é Kisi sou sobrinha da minha tia Claudia

Dunga

Dunga
O caçula da escola !

Iane

Iane

Troglo

Troglo

amigos inseparáveis

amigos inseparáveis
Fly e Soter curtindo um final de tarde na praia

vigilante rodoviário

vigilante rodoviário
Para os que são da época, e também para os que não são vale a pena matar a saudade, do nosso lendário amigo da série Vigilante Rodoviário e seu fiel amigo e parceiro " lobo". A sua participação na caominhada 2007 da tv tribuna foi um sucesso, trajado a carater e com a sua viatura que ainda mantêm todas as caracteristicas da época da série.Muito legal mesmo e como voltar no tempo.

Visita do vigilante rodoviário em Santos

Iane

Iane

Caominhada 2008

Mais uma vez a caominhada foi um sucesso milhares de pessoas e seus amigos de 4 patas deixaram suas casas em uma manhã de domingo para fazer novas amigos e praticar a posse responsável. Parabêns a todos os participantes e organizadores,ah não esqueçam que em 27 de julho a cidade de São Vicente também estara realizando a sua caominhada, a saída será às 10 horas na Praça Heróis de 32 e a chegada na Praça Tom Jobim não percam !!!

Caominhada 2008

Caominhada 2008